Filme do dia #16

2001: Uma Odisseia no Espaço

Stanley Kubrick (dir.), Arthur C. Clarke (rot.), EUA/Reino Unido, 1968, 149 min

Pôster do filme '2001: Uma odisseia no espaço', que retrata um astronauta com roupas espaciais futuristas vermelhas, carregando uma caixa, enquanto anda em um dos cenários da nave do filme, que é branca e circular.

Demorei quase 26 anos para assistir 2001: Uma Odisseia no espaço. Algumas pessoas me prometeram que ia ser um dos melhores filmes da minha vida, outras já avisaram que ia ser chatão, e eu não fui com nenhuma expectativa, nem positiva, nem negativa. Algumas percepções minhas:

    Não achei tão chato como algumas pessoas alegam ser. Realmente, é um filme longo, com alguns períodos parados, em que contemplamos certos aspectos filosóficos sozinhos. Mas a curiosidade de saber o que acontece no final foi um ótimo motivo para seguir com o filme, e não me forcei.
    Os efeitos especiais merecem sim todos os aplausos, principalmente por terem sido feitos em 1968, quando CGI era só um sonho de uma noite de verão. Até que me diverti tentando imaginar como umas cenas foram gravadas. E a fidelidade do filme às leis da física também foi algo impressionante, já que em 1968 o ser humano sequer havia pisado na Lua ainda.
    A trilha sonora não me impactou tanto quanto outras pessoas se sentiram impactadas.
    Em termos de narrativa, achei no geral pouco instigante, talvez por que esteja vendo em 2024 e o gênero de ficção científica já passou por vários episódios. A parte que gostei mais foi a trama do HAL 9000. Aliás, o que houve de criatividade na ambientação do espaço futurista faltou na percepção de gênero e raça. É possível que em uma sociedade tão tecnológica ainda haja machismo e racismo, mas cacete, TODAS as mulheres em posição de secretaria? "Poxa, nenhuma negra?" Isso frustra um pouco 56 anos após o lançamento (e é óbvio que estou observando com olhar anacrônico, estou ciente, mas estou só relatando meus sentimentos).
    O final não foi tão inspirador pra mim, na verdade não entendi direito, e de todas as resenhas de outras pessoas, pareceu que elas também não entenderam. Vida que segue.

No geral, um bom filme por critérios técnicos, a narrativa é legal, principalmente as questões envolvendo o HAL 9000, que eu acho que foram simplesmente mortas na metade final - e isso foi broxante! O final estragou. De qualquer forma, avaliei com um sólido 8 pela importância história e pelos pontos altos que relatei.

Vale ver? Sim...

Gêneros: aventura, ficção científica

Mais informações: TMDB


Para ver os filmes que apareceram aqui anteriormente, acesse aqui!

Postado em 02/04/2024

Banner 88x31 arco-íris escrito 'you're telling me a queer coded this' Banner 88x31 escrito 'no nazi, no fascism, no racism' Banner 88x31 escrito 'this is an anti-NFT site' Banner 88x31 com bandeira pirata escrito 'piracy now!' Banner 88x31 com bandeira trans escrito 'trans rights now!' Banner 88x31 com símbolo de pentagrama animado, escrito 'Google Chrome is evil!' Banner 88x31 com logo do Discord; está escrito 'Discord fucking sucks' Banner 88x31 com bandeira do Brasil; está escrito 'Welcome to Brazil!' Banner 88x31 animado com uma idosa branca; está escrito 'I made my own site, you can too' Banner 88x31 de fundo cinza com o pinguim Tux; está escrito 'Powered by Linux'